Tecnologia 5G pinta na CES 2018, porém nada concreto

A revolução da conectividade 5G tem sido  cada vez mais presente no mundo da tecnologia. Ontem não foi diferente na CES 2018.  Durante um evento, quase uma palestra ou debate, executivos da Baidu, Qualcomm e Verizon discutiram como a conectividade 5G transformará as indústrias. Eles disseram que isso trará uma inovação móvel impressionante e que a tecnologia permitirá o futuro  dos modelos de negócios e a sociedade digitais.

O potencial para a tecnologia é indiscutível a esse ponto. Operadoras de telefonia, fabricantes de modem, de dispositivos eletrônicos e de automóveis, são unânimes em ver no 5G a base para as cidades do futuro. Porém, o quão perto estamos de ter uma conexão dessa magnitude?

A maioria das empresas de telefonia e tecnologia apostam que o 5G será o motor propulsor das Cidades Digitais

Levar uma velocidade que promete ser de 10 a 100 vezes mais rápida que a 4G não é algo simples, claro, envolve uma série de complexidades, que vão desde o hardware, a própria tecnologia e a infraestrutura. “Toda nova tecnologia é mais complicada do que a sua antecessora“, ressaltou o vice-presidente executivo da Verizon, Hans Vestberg, ao falar sobre os testes da Verizon com o uso de ondas milimétricas para transmissão do 5G.

Fato é que o desdobramento do 5G deixou de ser teórico e está a caminho e um importante passo foi conquistado em dezembro do ano passado quando o 3rd Generation Partnership Program (3GPP) aprovou oficialmente um padrão para o 5G, no caso a especificação do Novo Rádio 5G Não Autônomo. O padrão se apoiará no uso de redes LTE (4G) existentes para oferecer 5G na interface aérea, oferecendo velocidades de transferências maiores e com menor latência do que a geração antecessora.

Se pensarmos a nível de Brasil então, dificilmente conseguimos imaginar essa tecnologia como unanimidade pelos próximos 10 anos. Tendo em vista que o país ainda não conseguiu atingir todas as cidades de seu território e muitas cidades que pega a tecnologia o sinal, muitas vezes é precário.  Se parar para pensar que a tecnologia se desenvolveu em 2010, e que oito anos depois ainda não atingiu 100% do país.

Atualmente, segundo a TELECO, 3.608 municípios no Brasil já tem a tecnologia, isso equivale a 91,3% da população. Em dezembro de 2017, a operadora móvel que liderou a quantidade de cidades que oferece a tecnologia foi a TIM, estando presente em 2.730 cidades.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *